Quem somos

Romit são quatro professores de italiano para estrangeiros que se conheceram no local de trabalho e também se tornaram bons amigos. Nós nos apresentamos.

01Massimiliano De Cicco. Me chamo Massimiliano e eu nasci em uma ilha no meio do Rio Tevere, na década de oitenta do século passado. Sou formado em línguas e culturas estrangeiras.
Eu comecei a minha experiência profissional como professor de língua italiana em 2007, em uma escola secundária na Bélgica, quando voltei, continuei a ensinar italiano aos estrangeiros como voluntário em uma organização sem fins lucrativos que lida com o acolhimento de imigrantes. Em 2009 fui para o exterior, com destino a Polônia, eu trabalhei lá por quase três anos como assistente de língua italiana na Universidade de Szczecin.
Agora estou na Itália cerca de 5 anos, onde ja ensinei em escola pública e voltei a trabalhar com estrangeiros em Roma.
A partir de 2013, juntamente com três amigos, decidi abrir Romit e se você quiser conhecer a verdadeira vida de Roma, você me encontra na Via del Boschetto 68.

02Elena Torchia. Prazer, Elena! Sou a representante do sul da Itália de Romit: Eu venho da Calabria, na ponta da bota italiana.
Aos 18 anos me mudei para Roma para estudar Linguística italiana na Universidade. Em 2007 eu estava envolvida em escrever artigos para a LEI (Lessico Etimologico Italiano), na Alemanha (Universidade de Saarland). Aqui, seguindo um curso de alemão, pensei pela primeira vez em me tornar uma professora de italiano para estrangeiros.
Eu me formei em História da Língua Italiana em 2008 e logo depois eu parti para a minha primeira experiência de ensino de italiano para estrangeiros, em uma escola perto de Londres, na Inglaterra. Me apaixonei muitissimo por esta profissão e, de volta à Italia eu consegui o certificado DITALS de professora de italiano como segunda língua.
Desde 2010 tenho trabalhado como professora de italiano para a Escola”Leonardo da Vinci” e para a Universidade Pontifícia Salesiana de Roma. Além disso, desde 2007 eu corrijo os exames para a certificação PLIDA da Sociedade Dante Alighieri.
A partir de 2013, juntamente com três amigos, decidi abrir Romit e se você quiser conhecer a história e a variedade linguística da Itália, você me encontra na Via del Boschetto 68.

03Marlena Ippoliti. Meu nome é Marlena e eu nasci e cresci na belissima e antiga cidade de Roma. Minha paixão pela língua e cultura italiana, combinada com o meu grande interesse em conhecer e interagir com pessoas de todo o mundo, levou-me a tornar-me uma professora de italiano para estrangeiros.
Sou formada em “Línguas e Literatura Estrangeiras”, com especialização em Interpretação e depois de várias experiências de trabalho na Irlanda e na Espanha voltei para Roma, onde, em 2008, obtive a certificação DITALS, ou seja, a habilitação ao ensino de italiano para estrangeiros .
Durante cinco anos, trabalhei na escola “Leonardo da Vinci”, onde ensinei a estrangeiros de todas as nacionalidades e de todas as idades e a grupos vindos de várias universidades estrangeiras. Além do ensino cara a cara, tambem me dedico à cinco anos a dar aulas online.
Faço parte da Associação Cultural ” Amaita ” com a qual à dois anos organizamos eventos de encontro entre italianos e estrangeiros para praticar línguas . A partir de 2013 , juntamente com três amigos , decidi abrir Romit e se você quiser aprender italiano conhecendo os italianos, você me encontra na Via del Boschetto 68 .

04Claudio Santoro. Me chamo Claudio e nasci em Legnano , perto de Milão , em 1976 . Aos 20 anos, saí de casa para estudar Conservação do Património Cultural em Parma (História da Arte ) . Pouco depois do início do novo milênio, fiz o Erasmus e vivi um ano em Bonn , na Alemanha , onde descobri minha vocação como professor de italiano. Voltei para Legnano e trabalhei como voluntário em uma associação, onde se ensina italiano a pessoas estrangeiras que vivem e trabalham na Itália. Terminei a Universidade , fiz o serviço comunitário ao invés do militar em Roma, em uma empresa que me contratou em 2003. Depois de alguns anos fiz um curso de fotojornalista e obtive o certificado DITALS para me tornar um professor de italiano para estrangeiros.
De 2005 a 2007 trabalhei em quatro escolas diferentes romana e na Universidade Pontifícia Salesiana . Paralelamente trabalhei em 2005 no Arquivo Historico Capitolino e acabei de terminar um curso de Arquivista na Escola Vaticano. Os últimos seis anos foram passados ​​na escola Leonardo da Vinci, onde eu era tambem responsável das atividades culturais e de lazer.
A partir de 2013 , juntamente com três amigos , decidi abrir Romit e se você quiser conhecer os tesouros da cidade ou a sua história, você me encontra na Via del Boschetto 68.




Todas as estradas
levar a Romit
!

Assine a nossa
cursos de italiano.

  • El rito Italiano do café

    “Vamos tomar um café?”. Você vai ouvir muitas vezes esta sentença na Itália onde o café é uma verdadera instituiçao, um momento de socializaçao e de encontro. Em casa fazemos o café com a moka, no bar há mais opçãos. Cada um tem sua forma de tomar o café: você pode escolher entre “macchiato caldo” (com um pouco de leite quente), “macchiato freddo” (com leite frio), “al vetro” (em taça de vidro) o “corretto” (geralmente com grappa ou sambuca, licores […]